Gordura do Fígado ? O que eu devo saber ?

A doença hepática gordurosa, também chamada de esteatose hepática, é uma condição em que ocorre acúmulo de gordura no fígado. A principal causa deste acúmulo é o consumo abusivo de álcool. Porém, tem crescido nos últimos anos a esteatose hepática não alcoólica, intimamente relacionada com os nossos hábitos de vida.

O acúmulo de gordura, mesmo sem consumo de álcool, pode evoluir para um processo inflamatório dentro do fígado, promovendo um quadro de hepatite que pode, no futuro, evoluir à cirrose.

Ainda não está bem definida qual é a causa deste acúmulo de gordura nos casos em que não há consumo de álcool ou quando este é leve. Entretanto, sabemos que ele ocorre com mais frequência em algumas pessoas, geralmente aqueles com excesso de peso (sobrepeso ou obesidade), elevação dos níveis de glicose (pacientes em risco ou já com o diagnóstico de Diabetes Mellitus), elevação nos níveis de colesterol, uso de medicamentos que interferem no funcionamento do fígado, indivíduos que não praticam atividade física, entre outros.

A maioria das pessoas com gordura no fígado não apresentam sintomas. O seu médico irá suspeitar a partir dos seus hábitos de vida, exame físico de rotina, resultados de seus exames de sangue ou de imagem. Algumas vezes há a necessidade de realizar exames mais específicos, podendo até ser indicado a biópsia hepática em casos selecionados.

Normalmente a gordura no fígado é tratada de forma indireta. Mudança nos hábitos de vida, perda de peso, prática de atividade física regular, normalização dos níveis de glicose e colesterol no sangue ajudam a melhorar a esteatose hepática. Alguns medicamentos podem ser indicados em casos específicos, dependendo do grau do acúmulo e do perfil de cada paciente.

Procure o seu médico e mantenha seus exames em dia. Caso o seu médico suspeitar de gordura no fígado ele poderá esclarecer suas dúvidas e indicar o melhor tratamento a você.

 

 

 

Por Dr. Marcelo Fernando Ronsoni

Médico Especialista em Endocrinologia e Metabologia em Florianópolis
Centro Catarinense de Endocrinologia e Metabologia

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *