Cuidados no tratamento do hipotiroidismo

A tireoide (ou tiroide) é uma glândula endócrina localizada no pescoço, logo abaixo ao “pomo-de-adão”. Ela produz 2 hormônios, tri-iodotironina (T3) e tiroxina (T4), que têm importância na regulação do crescimento, ciclo menstrual, fertilidade, sono, raciocínio, memória, funcionamento intestinal, força muscular, batimentos cardíacos e controle do peso corporal.

O hipotiroidismo ocorre quando a tireoide produz uma quantidade insuficiente de seus hormônios (T3 e T4). Os sintomas podem incluir frio excessivo, sonolência, humor deprimido, pele seca, queda de cabelo e pequeno ganho ponderal. É uma doença comum que atinge cerca de 11% da população, sendo 80% mulheres acima dos 35 anos. O tratamento consiste na reposição de hormônio T4 (levotiroxina), diariamente.

Fique atento às seguintes orientações para um tratamento adequado:

1. A levotiroxina deve ser ingerida em jejum, preferencialmente 30 minutos a 1 hora antes do café da manhã, com água potável, em horários regulares. Caso esqueça de tomar em jejum, tome o comprimido 2 horas após o café da manhã ou 2 horas após qualquer refeição, aguardando no mínimo 1 hora para alimentar-se novamente.

2. Crianças com dificuldades para ingerir o comprimido, basta triturá-los e dissolvê-los em pequena quantidade de água e administrar em uma colher ou conta-gotas. A suspensão não pode ser guardada para uso posterior.

3. Conserve o comprimido dentro da embalagem original em temperatura ambiente (local fresco e arejado), retirando da cartela apenas no momento de tomá-lo. 

4. As principais formulações de levotiroxina existentes no mercado brasileiro são todas equivalentes quanto à sua disponibilidade química e efeito terapêutico, podendo existir pequenas variações entre as mesmas. Principalmente gestantes e pacientes com câncer de tireoide, não devem mudar de marca sem orientação médica. Não é aconselhável a manipulação da levotiroxina.

5. A dose de levotiroxina varia de acordo com o grau de hipotiroidismo, idade do paciente e com a tolerabilidade individual. Em pacientes com hipotiroidismo de longa data ou com suspeita de doença cardiovascular, a dose inicial deverá ser mais baixa. 

6. A falta de resposta a doses elevadas pode sugerir má absorção, não obediência ao tratamento ou erro diagnóstico.

7. Informe a seu médico todos os medicamentos em uso, pois alguns deles podem alterar a absorção da levotiroxina, sendo necessário ajuste da dose e/ou mudança nos horários das medicações. Dieta rica em fibras, infusões de ervas, café, medicamentos (colestiramina, antiácidos como o hidróxido de alumínio, sulfato ferroso, carbonato de cálcio,  rifampicina, carbamazepina, fenitoína, omeprazol) são alguns exemplos do que pode interferir no uso da levotiroxina.

8. O tratamento deve ser mantido na gestação e amamentação. Assim que a gestação é confirmada é necessário ajuste da dose com posterior controle periódico através dos níveis de TSH (hormônio estimulador da tireoide)

9. A levotiroxina não deve ser usada para a redução do peso.

10. O tratamento não costuma causar efeitos colaterais,  desde que seja usada a dose adequada da medicação. Excesso de dose pode gerar sintomas como palpitações, insônia, tremores, perda de peso, diarreia e irregularidade menstrual.

11. Na maioria das vezes, o tratamento precisa ser mantido por toda a vida, com ajustes periódicos da dose quando necessário. Nunca altere a dose ou pare de tomar a medicação sem orientação médica, mesmo quando estiver se sentindo melhor. Caso contrário, os indesejáveis sintomas do hipotiroidismo retornarão 

O sucesso do tratamento depende muito da boa adesão do paciente a todas orientações dadas e do acompanhamento médico regular. Seguindo o tratamento adequadamente, não há com o que se preocupar, os sintomas do hipotiroidismo regridirão gradualmente.



 

 

Dra. Júlia Michels Ferreira
Médica Especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *