Medicações anti-obesidade: “ferramentas” no controle da epidemia  

Não é novidade que a obesidade alcançou proporções epidêmicas nos últimos anos e tornou-se um desafio para a medicina. Atualmente é encarada como uma doença crônica, acarretando prejuízo na qualidade e na expectativa de vida. As consequências do excesso de peso são psicológicas e físicas, como por exemplo, baixa autoestima, depressão, diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, asma, distúrbios do sono, dores articulares, imobilidade, maior incidência de câncer e demência. No Read more [...]